destróis-me

Destróis-me, como sempre me destruíste a cada vez.
E das cinzas renasço, vivo e cresço, para que me destruas de novo…
Destróis-me com o teu olhar, com o teu sorriso, com o teu enlace.
Destróis-me quando me beijas com um beijo envenenado.
Destróis-me quando partes, quando foges, quando desapareces,
talvez também tu por mim destruído…
Destróis-me com o aperto no coração que fica,
sem conseguir apreciar o sol lá fora.
Destróis-me quando chegas de mansinho e me agarras de novo
e me prendes na tua teia sem que me aperceba e assim me destróis…
Destrói-me, porque da destruição que crias,
renasço mais forte e a querer perder-me na felicidade que me destrói.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: